<< Anteiror Início Próximo >>

ALFONSO PASO
(1926-1978)



Alfonso Paso, nasceu em Madrid em 1926, tendo escrito até 1971 mais de 160 obras. Entre suas peças destaca-se "VOCÊ PODE SER UM ASSASINO", deliciosa comédia policial, quase uma tragi-comédia, que mantém o espectador preso ao desenvolvimento da trama e se divertindo com as situações, quase





Espaço reservado
a sua fotografia

absurdas, criadas por dois aventureiros e um delegado imbecil, que se enrolam num crime hilariante. O ambiente dos arredores de Paris e a época de 60 trazem músicas, cenários e costumes que transportam o espectador para aquela atmosfera.
Alfonso Paso faleceu em 1978.

Dele o Teatro de Amadores de Pernambuco encenou "VOCÊ PODE SER UM ASSASSINO", com tradução de Origenes Lessa e direção de Reinaldo de Oliveira, no Teatro Valdemar de Oliveira, no dia 18 de agosto de 2000.

ALFRED DE MUSSET
(1810-1857)


"Poeta e dramaturgo Francês, nasceu em Paris. Por longo tempo foi considerado apenas um poeta. A sua estatura como dramaturgo cresceu bastante desde o início do século XX. Suas primeira peças apareceram em um volume diversos chamado "Contos da Espanha e da Itália" de 1930. Depois do fracasso do seu primeiro trabalho levado à cena, "La nuit
Vènitienne" que foi representado no Teatro Odeon em 1830, ele publicou as suas primeiras peças. Em 1837 o seu provérbio dramático em um ato intitulado "Um caprice de Marianne" traduzido para "CAPRICHO' foi representada em S. Petersburg por uma atriz francesa e a peça foi incluída no repertório da Comèdie Française em 1947. A partir dessa data Musset escreveu, já visando a montagem teatral, e criou novas versões para o palco daquelas primeiras peças, posteriormente, publicadas nas edições de suas obras depois de 1851. O período mais criativo de Musset foi de 1833 a 1837, que corresponde a sua relação traumática com George Sand e as suas conseqüências. A maioria de suas peças, especialmente os provérbios dramáticos abordam conflitos entre os sexos, com detalhadas observações psicológicas e uma ênfase no subtexto. As mulheres de Musset são comumente idealizadas ou vista por ele como falsas e sem coração. Foi o poeta da dor e das grandes paixões. Muitas de suas obras foram censuradas por causa dos seus conceitos de moral."
Marco Camarotti

O Teatro de Amadores de Pernambuco representou de sua Autoria "CAPRICHO", numa tradução e direção de Valdemar de Oliveira.

 

ALFRED DE MUSSET
(1810-1857)


"Poeta e dramaturgo Francês, nasceu em Paris. Por longo tempo foi considerado apenas um poeta. A sua estatura como dramaturgo cresceu bastante desde o início do século XX. Suas primeira peças apareceram em um volume diversos chamado "Contos da Espanha e da Itália" de 1930. Depois do fracasso do seu primeiro trabalho levado à cena, "La nuit
Vènitienne" que foi representado no Teatro Odeon em 1830, ele publicou as suas primeiras peças. Em 1837 o seu provérbio dramático em um ato intitulado "Um caprice de Marianne" traduzido para "CAPRICHO' foi representada em S. Petersburg por uma atriz francesa e a peça foi incluída no repertório da Comèdie Française em 1947. A partir dessa data Musset escreveu, já visando a montagem teatral, e criou novas versões para o palco daquelas primeiras peças, posteriormente, publicadas nas edições de suas obras depois de 1851. O período mais criativo de Musset foi de 1833 a 1837, que corresponde a sua relação traumática com George Sand e as suas conseqüências. A maioria de suas peças, especialmente os provérbios dramáticos abordam conflitos entre os sexos, com detalhadas observações psicológicas e uma ênfase no subtexto. As mulheres de Musset são comumente idealizadas ou vista por ele como falsas e sem coração. Foi o poeta da dor e das grandes paixões. Muitas de suas obras foram censuradas por causa dos seus conceitos de moral."
Marco Camarotti

O Teatro de Amadores de Pernambuco representou de sua Autoria "CAPRICHO", numa tradução e direção de Valdemar de Oliveira.