<< Anteiror Início Próximo >>

LUIGI PIRANDELLO
(1867-1936)


Luigi Pirandello, nasceu em 28 de junho de 1867 na cidade siciliana de Agrigento (antiga Girgenti). Estudou filologia na Universidade de Roma e, mais tarde, doutorou-se com uma tese sobre o dialeto de Girgenti na Universidade de Bonn, Alemanha, país onde também estudou filosofia. Em 1894 casou-se e radicou-se em Roma. Dedicado apenas à literatura,

escolheu de início a poesia, mas logo optou pela narrativa e pelo romance realista. Em 1903, a ruína financeira da família obrigou-o a dar aulas de italiano num instituto para professores em Roma e a profissionalizar-se como escritor. Inovador do drama moderno, Pirandello adotou como temas centrais a volubilidade humana e as coincidências entre a vida e a ficção. Ao dissecar seus personagens, traz à luz a personalidade inconsciente que confunde a apreensão racional do comportamento humano.
Foi com o teatro, no entanto, que Pirandello tornou-se célebre. Após um primeiro êxito com Cosi è, se vi pare (1917; Assim é, se lhe parece), foi consagrado com Sei personaggi in cerca d' autore (1921; Seis personagens à procura de um autor), obra-prima da dramaturgia do século XX, que deu origem ao chamado "teatro dentro do teatro", ou metateatro. Nessa peça, protagonistas imaginários, rejeitados por seu criador, ganham vida em cena com plena autonomia e materializam seu drama no palco com maior intensidade que os atores reais, que distorcem inelutavelmente a obra ao tentar representá-la.
Pirandello foi agraciado com o Prêmio Nobel de literatura de 1934. O dramaturgo morreu em Roma, em 10 de dezembro de 1936,

O Teatro de Amadores de Pernambuco encenou: "O HOMEM DA FLOR NA BOCA", "O AZARENTO", e "AS LARANJAS DA SICÍLIA" em 1948, todas com tradução e direção de Adacto Filho e que subiram à cena no dia 26 de maio de 1948 no Teatro de Santa Isabel. Também representou "A VERDADE DE CADA UM" numa tradução de Miroel da Silveira, dirigida por Graça Melo e estreada no Teatro de Santa Isabel no dia 23 de julho em 1953, e "SEIS PERSONAGENS À PROCURA DE UM AUTOR", com direção de Hermilo Borba Filho, levada à cena no dia 3 julho de 1958, no Teatro de Santa Isabel.