Uma mulher sem importância

O leque de Lady Windermere

<< Anteiror Início Próximo >>
vezes o próprio modo vitoriano de vida, marcado pelo apego às convenções. É opinião unânime que Wilde se expressou com maior desenvoltura como autor teatral, renovando a dramaturgia vitoriana com sua verve e seus paradoxos, cintilantes de agudeza e de concisão verbal. Um pouco à maneira das comédias do período da restauração, suas peças principais foram armas brandidas contra as convenções da "boa sociedade", expondo-lhe sem piedade a hipocrisia. Entre essas peças estão “Lady Windermere's Fan (1893; “O leque de Lady Windermere”, A Woman of No Importance (1893; Uma mulher sem importância) e An Ideal Husband (1895; Um marido ideal). Seu talento, no entanto foi cortado pelo escandaloso processo por homossexualismo que o levou à prisão, tendo sido Lord Alfred Douglas, seu ex-amante e causa de toda sua desgraça. Oscar Wilde, libertado em 1897, deixou para sempre a Inglaterra e, em extrema pobreza, morreu em Paris em 30 de novembro de 1900.

De sua autoria o Teatro de Amadores de Pernambuco encenou, das três peça que o tornaram famoso e disputado, "UMA MULHER SEM IMPORTÂNCIA" escrita em 1892, segundo uma versão Portuguesa, com direção de Valdemar de Oliveira, estreando no Teatro de Santa Isabel no dia 26 de julho de 1941 e o "O LEQUE DE LADY WINDERMERE", traduzida por Hermilo Borba Filho, e encenada no Teatro de Santa Isabel, com direção de Valdemar de Oliveira, no dia 14 de novembro de 1943.


OSCAR WILDE
(1854-1900)


Oscar Fingall O'Flahertie Wills Wilde nasceu em Dublin, Irlanda, em 16 de outubro de 1854. De pais sofisticados e ricos, estudou em Oxford onde, sob a influência de Matthew Arnold, John Ruskin e Walter Pater, liderou um movimento que combatia os filisteus da cultura propunha um hedonismo extremado. Brilhou na sociedade londrina com seu talento verbal. Os trocadilhos e pilhérias que o tornaram famoso, não obstante, criticavam muitas