Um dos fundadores do Teatro de Amadores de Pernambuco. Médico, dedicava-se ao ensino em diversos estabelecimentos da cidade. Um professor em tudo, principalmente num palco. Foi um dos mais eficientes colaboradores do irmão Valdemar de Oliveira, não somente, na direção dos destinos do TAP, como instituição, mas, principalmente como diretor de cena, coreógrafo (excelente dançarino) e sempre de mãos prontas a colaborar onde o cheiro do Teatro aparecesse. Dirigiu inúmeros Grupos de Teatro no Nordeste, principalmente Natal e Maceió. Foi o primeiro ensaiador do Teatro de Cultura do Natal, levando à cena em agosto de 1956, "Candida" de Shaw, merecendo de Meira Pires, diretor do conjunto referência como: " Sem nenhum intuito de exagero posso assegurar que o Teatro de Cultura do Natal, não poderia escolher ninguém mais competente, mais culto e mais humano, para dirigir o seu primeiro e honesto espetáculo do que o meu amigos Walter de Oliveira".

Com sua direção o Teatro de Amadores de Pernambuco levou à cena:

"ARMADILHA PARA UM HOMEM SÓ",
de Robert Thomas, tradução de Luís de Lima. encenada pela primeira vez no Teatro de Santa Isabel, no dia 4 de abril de 1963.

"INÊS DE CASTRO",
de Alejandro Casona, tradução de Valdemar de Oliveira. subiu à cena no dia 5 de setembro de 1972, no "Nosso Teatro", hoje Teatro Valdemar de Oliveira. Na direção musical o Maestro Nelson Ferreira, de quem ele era cunhado.

"A FALECIDA",
de Nelson Rodrigues, estreou no dia 14 de junho de 1973, no "Nosso Teatro", hoje Teatro Valdemar de Oliveira.

"SANCHO PANÇA NA ILHA"
de Alejandro Casona, com tradução de Valdemar de Oliveira, foi representada pela primeira vez, no "Nosso Teatro", hoje Teatro Valdemar de Oliveira, no dia 24 de maio de 1975.

"A CEIA DOS CARDEAIS" ,
de Julio Dantas, foi encenada no dia 23 de maio de 1977, dia em que o "Nosso Teatro", passou a se chamar de Teatro Valdemar de Oliveira. Registre-se o fato dessa peça ter sido um pedido de Valdemar de Oliveira, poucos dias antes de seu falecimento.

"DO TAMANHO DO OUTRO",
do escritor Millôr Fernandes, foi encenada, no mesmo espetáculo de "A CEIA DOS CARDEAIS", no dia 23 de maio de 1977, dia em que o "Nosso Teatro" passou a se chamar Teatro Valdemar de Oliveira.

"A VÍTIMA",
De Mario Fratti, com tradução de Mariza Murray, subiu à cena no dia 2 de Maio de 1985, no Teatro Valdemar de Oliveira.
Walter de Oliveira

<< Anteiror Início Próximo >>

A Vítima

Sancho Pança na Ilha

Armadilha Para um Homem Só

A Falecida