<<anterior início próxima>>
O cronista Medeiros Cavalcanti, foi uma das primeiras vozes que levaram aos seus leitores a novidade do Teatro de Amadores de Pernambuco, que pela primeira vez leva à cena um programa de peças em 1 ato exclusivamente cômicas: "Um novo espetáculo está sendo anunciado pelo Teatro de Amadores de Pernambuco, com a apresentação de três peças em um ato, cada uma . Essas peças foram escolhidas no repertório cômico Inglês, Francês e Brasileiro, na intenção de focalizar o humor de obras de diferentes nacionalidades. São elas: "A ETERNA ANEDOTA" de Bernard Show, tradução de Tristão da Cunha; "OS BOULLINGRIN" de George Couteline, tradução de Silveira Sampaio e 'O CASMURRO" de Graça Melo. A distribuição dos papeis se fez de modo que nenhum elemento do elenco do TAP participará de mais de uma peça. Isso contribuirá par que se não perca a impressão de autenticidade do tipo criado por cada um.


ELENCO:



Valdemar de Oliveira Ele
Margaret Quick * Ela
Otavio da Rosa Borges Marido
* Estreando no Teatro de Amadores de Pernambuco.






FICHA TÉCNICA

Cenários:
Graça Melo
Contra regra:
Francisco Miranda
Maquinistas:
Alceu Domingues Esteves / Aluísio Pereira de Santana
Eletricista:
Aníbal Mota
Produção: Teatro de Amadores de Pernambuco

Tradução: Tristão da Cunha
Direção: Valdemar de Oliveira
Estréia: 1o de outubro de 1857
Local: Teatro de Santa Isabel

A Eterna Anedota
De: Bernard Shaw