A opereta BOB BOBETE, foi escrita originalmente em 1925 por VALDEMAR DE OLIVEIRA e levada à cena pelo GRUPO GENTE NOSSA, entidade que, dirigida por SAMUEL CAMPELO, plantou a semente do bom teatro em Pernambuco e no Nordeste. Naquela época foi interpretada pelos maiores atores, tendo a participação de Barreto Junior, Vicente Cunha, Elpídio Camara e Alfredo de Oliveira, entre outros de reconhecida capacidade. Foi dirigida pelo seu autor VALDEMAR DE OLIVEIRA, a quem coube a responsabilidade do espetáculo, o qual obteve, na época, um sucesso sem precedentes, registrando um número imprevisto de récitas. Foi sua sétima opereta, e veio depois dos sucessos de Berenice, Aves de Arribação, Madrinha do Cadetes, Lindamor, Rosa Vermelha Ninho Azul, , que marcaram época em todo o Brasil, quando representadas pela Companhia de VICENTE CELESTINO. BOB BOBETE foi refundida na década de setenta pelo próprio autor, sempre um apaixonado pelo gênero, para comemorar os 32 anos do TEATRO DE AMADORES DE PERNAMBUCO. Foi sempre preterida por outros originais, em virtude do autor, ser o diretor do TEATRO DE AMADORES DE PERNAMBUCO, não desejando com isso nenhum privilégio para o seus originais. Ter levado ao palco do TEATRO VALDEMAR DE OLIVEIRA uma obra de seu fundador não representou, somente, uma justa homenagem àquele a quem tanto deve o teatro no Recife na comemoração dos 20 anos de seu desaparecimento. Foi devolver ao público um gênero quase esquecido, no Brasil, embora tão apreciado no mundo teatral. Foi presentear o publico com um espetáculo musical de alto nível. Um verdadeiro desafio aos que integram o TEATRO DE AMADORES DE PEERNAMBUCO, na montagem de uma opereta onde se exigem canto, dança e interpretação bem acima dos habituais sucessos do TAP. Desafio e um "atrevimento" dos filhos FERNANDO DE OLIVEIRA e REINALDO DE OLIVEIRA. O primeiro, na tarefa de buscar, nos originais e em sua versão para a década de 70, os ingredientes para retorná-la à época de 1927. Atrevimento de incluir no contexto, novos tipos, novos ambientes e juntar as dele novas musicas de sua autoria para complementar o espetáculo. Tudo com o intuito de levar o espectador à época em que ele a idealizou, época de ouro no vestir, na musica romântica e alegre, na conhecida maneira dos anos 30. O outro na Direção Geral. Desafio de levar à cena uma opereta do porte de BOB BOBETE com mais de 60 atores e atrizes num alucinante espetáculo de luz, música, dança, desfile de modas, onde a alegria foi uma constante durante todo o decorrer da ação. Desafio somente vencido pela participação de Victor Moreira, como cenógrafo e figurinista e Clovis Pereira, na Direção Musical, sem os quais este projeto não passaria de um sonho irrealizável.

ELENCO:

Andre Ricardo ou Alberto Brigadeiro

Bob

Elaine Kauffman

Bobete

Ricardo Mourão

Armando

Luciana Lyra

Mariana

Geninha da Rosa Borges

Madame Dubois

Rogério Costa

Sr. Mascarenhas

Reinaldo de Oliveira

Sr. De Garcia

Dulcinéa de Oliveira

Sra. De Garcia

Ivana Delgado

Dona Maria

Fernando de Oliveira ou Renato Phaelante

Affonso

Vanda Phaelante ou Anita Wassermann

Vovó Emília

Clenira Bezerra de Melo ou Vanda Phaelante

Mirabela

Edileuza Pereira

Jovita

Everaldo Rodrigues

Amnésio

José Maria Marques ou Luiz Cesar

Padre Versicullus

Hermógenes Araujo

Herr Azamblüffen

   

As filhas do Alemão:

 

Virgínia Galvão ou Adriana Alencar

Helga

Polyana Torres

Eva

Erika Costa

Elza

Débora de Oliveira Monteiro da Cruz

Ingrid

Augusto de Oliveira

Estafeta

Rubens Reis Filho

Fotógrafo

Pepeu Rezende

Oficial de bordo

   

Manequins:

 

Adriana Alencar

 

Débora de Oliveira Monteiro da Cruz

 

Erika Costa

 

Polyana Torres

 

Suzana Cortez

 

Vanessa Garcia

 

Virgínia Galvão

 

Maria de Fátima Guimarães

 
   

Rapazes:

 

José Augusto de Oliveira

 

João Marcelo Ferreira

 

Daniel Siqueira

 

Cláudio Campelo

 

Hector Costo

 

Alderico Costa Neto

 

Denise Reis - Freguesa

 
   

Coroinhas:

 

José Augusto Oliveira

 

Josiel Lira

 

Marcelo de Oliveira Monteiro da Cruz

 

Alderico Costa Neto

 

Renata Moura

Dama de Companhia

Renato Pimentel de Oliveira

Acompanhantes

Rafaela Duarte Rosa Borges

Acompanhantes

Fernanda Pimentel de Oliveira

Acompanhantes

Diná Pereira da Costa de Oliveira - Dinazinha

Convidada

João Marcelo Ferreira

Carregador

Valdemar de Oliveira Neto

Convidado

Anita Filha

 

Fernanda Campello

Dama de honra

FICHA TÉCNICA:

Cenários:
Victor Moreira
Figurinos: Victor Moreira
Coreografias:
Maria de Fátima Guimarães ( Fatinha )
Reinaldo de Oliveira
Victor Moreira ( Os desfiles )
Técnica Vocal:
Carmela Mattoso
Maquilagem:
Fernando Costa Adilson Vital
Plano de Iluminação: Reinaldo de Oliveira
Execução de Iluminação:
Gesiel Lacerda
Armando Ferreira
Josias Lira
Sonoplastia:
Armando Ferreira
Execução dos cenários:
Wilson Barros
Demilsom de Barros
Cotra regra:
Célia Nascimento
Marineide Barbosa
Josias Lira
Fotografias:
Sérgio Lôbo de Oliveira
Yêda Costa Bezerra de Mello
Adereços : Otávio Catanho
Assesoria de figurinos: Izolda Barreto
Costureiras:
Sônia Silva
Eunice Marinho
Nildecires Marinho
Alfaiate: Manuel Barbosa
Chapeus: Edylson Rygaard
Pintura de cena: Silva Filho
Programação Visual:
Marco Rogério Santos
Cristiana de Oliveira Santos
Produção de Vídeos: A & D Videos
Móveis e Acessórios: Luiz de Castro(Antiquário Pátio S. Pedro)
Arranjos Florais:
Glória de Fátima
Impressão: Gráfica Contexto
Programas:
Reinaldo de Oliveira
Marco Rogério Santos
Cristiana de Oliveira Santos
Paulo Camelo
Publicidade:
Make Comunicações - Marco Santos
Casa da Propaganda - Rogério Costa
Decoração do Teatro: Ana Ivo
Iluminação da Fachada: Josias Lira
Diretor de Produção: José Maria Marques
Diretor Musical e arranjos : Maestro Clóvis Pereira
Diretor Adjunto: Fernando de Oliveira
Diretor Geral: Reinaldo de Oliveira
Produção: Teatro de Amadores de Pernambuco


O TEATRO DE AMADORES DE PERNAMBUCO AGRADECE:

Bangalô Festas e Promoções ( Betty de Oliveira )
Associação dos Carros Antigos de Pernambuco (José de Lima) Bandeirante Out-door
Casas José Araujo
Celpe
Soplásticos
Antiquario Luiz de Castro (Pátio de S. Pedro)(Dr. Fábio Lopes)
Diário de Pernambuco
Editora Brasileira de guias Especiais ( José Ubiracy Silva )
Elógica
Engarrafadora Pitu Ltda
Engaste Engenharia ( Dióscoro Valle )
Gráfica Contexto ( Eduardo Mota )
Jornal do Commercio
Luiz Cesar ( Antiguidades )
Prefeitura Municipal do Recife (Prefeito Roberto Magalhães )
Rotary Clube Recife Casa Amarela
SIGNFIX ( Tecnologia em sinalização )
Shopiping Center Recife (Maria Lúcia Medeiros)
Silvio Amorim
Sinésio Junior
Socel ( Sebastião Orlando )
Spelunka ( Germano Haiut )
Stampa Out-door
TV Globo Nordeste ( Cléo Nicéias )
TV Jornal do Commercio ( José Mário Austragésilo )
TV Manchete
TV Tribuna
Vert et Rouge ( Griff de Aluguel )
Xerox do Brasil - Nordeste ( Marcos Lira )

AGRADECIMENTOS ESPECIAIS:

Victor Moreira - Cenarista e figurinista.
Sonia Silva - Costureira
Maria de Fátima Guimarães - Coreógrafa
Fátima Gloria - Decoradora floral
Eduardo Lemos ( Jornal do Commercio )
Luiz Otavio Cavalcanti ( Diário de Pernambuco )
Maestro Clovis Pereira - Arranjador e diretor Musical
Ana Ivo - Pintora
SignFix ( Tecnologia em sinalização )

Autor: Valdemar de Oliveira
Adaptação: Fernando de Oliveira
Músicas: Valdemar de Oliveira
Musicas adicionais: Fernando de Oliveira
Reinaldo de Oliveira
Direção: Reinaldo de Oliveira
Diretor adjunto: Fernando de Oliveira
Direção Musical: Maestro Clovis Pereira
Cenário e figurinos: Victor Moreira
Estréia: 01 de setembro de 1997
Local: Teatro Valdemar de Oliveira
Algumas fotos da peça.
Clique aqui, para ver mais fotos.
Algumas fotos da peça.
Clique aqui, para ver
mais fotos.
Bob Bobete
De: Valdemar de Oliveira

<<anterior início próxima>>